domingo, 11 de setembro de 2011

Respostas que o tempo evita dizer

(Por Atun Álgun)

Das dificuldades encontradas,

duas voltaram, e agora mais terríveis:
Aproveitar o dia como se nada tivesse acontecido,
E viver sem fazer perguntas vazias...

Nada do que quero acontece, está tudo parado.
Ponho-me então a fazer movimenos.
Nada...
Paro e apanho no chão um jornal,
passo as páginas e leio.
Nada...
Nem uma folha seca rola na calçada.
Nada de vento... nada...
Até a natureza hoje tirou o dia pra me fazer pirraça.
Caminho mais um pouco, paro no meio da pista.
E esses carros 0Km, não vão me atropelar?
Pessoas olham casas como se olhassem vitrines.
Promoção!
Grito para ver se alguém se manifesta.
Nada...
Ninguém...
Nem um sinal de seriedade...
As coisas estão indo bem...
Mas o que será que está acontecendo comigo?!

7 comentários:

Caucuz disse...

O q esta acontecendo com voce? Deixa eu advinhar: - nada! Rs a vida tem dessas coisas, as vezes o nada eh tudo o q temos!

Marcos Alves Lopes disse...

Meu brother, a salvação (não sei se essa é a melhor palavra) só pode vir a partir dos nossos dejetos. Hoje seu dejeto foi o nada, mas sua salvação foi esse maravilhoso poema!

Sarah El Khouri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ísis disse...

Tem vezes que pensamos e qual são os gestos que nunca foram repetidos? Ou qual o gesto que mudaria todos os outros que já são clichês, qual o tipo de palavra que as pessoas entenderiam coletivamente,por enquanto um enigma para nós.

Alexandre Mendes disse...

Cotidiano!Ressaca da onda que vai e volta.

Sarah El Khouri disse...

-- Este sentimento de inutilidade perante a vida tmbm me domina de vez em qndo. Mas surge uma questão: ou este sentimento me domina ou eu domino este sentimento. Todos nós sabemos o que é isso, principalmente os pensadores. Essa sensação de que não estamos sendo o ser humano que podemos ser, que não estamos conseguindo da vida o que podemos conseguir ora a e outra nos visita. Ou cruzamos os braços e ficamos com a "boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar", ou tomamos uma atitude q transforme primeiro nossa maneira de sentir a vida pra q depois isso venha a se refletir na vida. Fazer a vida valer a pena é um dos meus conflitos,objetivos e desafios (odeio essa palavra "desafio" rs). Fazer a vida valer a pena.

Violeta di Vênus disse...

isso se chama tédio amigo!