quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Começo inteiro

Só conheço um rosto
azedo
e a cortina se abriu

Descance aqui
na cova
cai

hai kai
ferida de sangue
e o resto espandiu

Cala-me de vez
poesia
serei poeta de pia.

4 comentários:

Diego El Khouri disse...

Poeta de chinelo se maravilhando com a poesia do poeta de pia.

Há em seus versos uma filosofia carregada de muita ironia.
Agora sim percebi. Agora sim Matei a charada!

Akaí ★ Enawenê-Nawê ★ disse...

Muito bom!
-D

Sarah El Khouri disse...

"Cala-me de vez
poesia
serei poeta de pia."
MUITO, MAS MUUITO BOM!

Karlinha disse...

Muito, muito bom!! *__*