quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

PERFUME, PODRE E POBRE

Minha vida empedernida,

carcumida, repelida
lida e relida
só minha vida me suicida.

Minha morte me descobre
de cobre manto nobre
perfume, podre e pobre
defunto sonha.

Amormedorme.

9 comentários:

Dangelo Martins disse...

Voltei!!

Sir Vi disse...

Perfeito! Para dizer bem pouco. Abraço, Sir Ivan!

Karlinha disse...

Nuss^^

PERFEITO é pouco heim?!
hehehe..

sempre e sempre muito bom *_*

Sarah El Khouri disse...

Grande poeta você, hein. Quando lançar seu livro estarei na fila para comprá-lo

Sarah El Khouri disse...

Quando vc publicar seu livro também vou querer ler, ok?

Karlinha disse...

cadê os textos desse blog heim?!! rummmm...

bjo, saudades de te ler.

Marla de Queiroz disse...

Olá Ivan,
Me desculpe, sei que não tem nada com isso, mas gostaria que vc avisasse pra sua amiga Karla (a Karlinha aqui acima) que plágio é uma coisa muito séria. Deixei alguns comentários pra ela, mas ainda não obtive resposta. Estou muito chateada porque o blog dela é praticamente UM PLÁGIO do meu. Gostaria de convidá-lo a conferir.
Por favor, acho que ela não sabe como estas coisas são feias...Converse com sua amiga e peça-a para dar os créditos ou para retirá-los.Inclusive, tenho livro publicado, meus leitores estão reconhecendo meus textos e denunciando ela lá no meu blog.

Obrigada e desculpe mais uma vez pelo desabafo.

Priscila disse...

muito bom textos.

FSB disse...

Ótimo trabalho
Ótimo blog
Parabéns