quinta-feira, 4 de junho de 2009




" Não devo abandonar tudo "

Não devo abandonar tudo
Devo me atrasar sempre em alguns minutos
Parar o tempo
Voltar atrás não dá, não por muito tempo.
Mais isso tudo é normal e apesar que eu queira, mais não precisa ser muito tempo mesmo.
Eu sou um instante, posso contar os segundos que vivi, e não que nos outros segundos eu estive ou esteja morto, mais sim atrasado, parado num momento exato de tristeza, pensando em você.

Quando quero sua atenção, te hipnotizo
Quando quero que me diga algo, eu falo o que eu sinto por você
Si não te vejo, fecho os olhos
Si você fala, eu só te escuto

Si me diz que gosta, eu sempre te faço
As minhas palavras vão até você
Pelo olhar ou pelo tocar

Faço pouca coisa por você, eu sei
Não porque me fala, mais porque não me fala
Não diz adeus, mais vai embora
Você chora, quando eu fecho os olhos

Si eu digo, você não entende
Si eu só te escuto, você não fala
Então nunca que evoluimos nem do macaco.

2 comentários:

Karlinha disse...

Muito bom!
Gostei... Parabêns...
=]

Beijo^^

Diego El Khouri disse...

Tô chocado!!!!!!!!! sem palavras...